Escolta armada para ônibus de sacoleiros

Ônibus com pessoas que viajam para trazer mercadorias mais baratas são alvo de bandidos, o que pode ser evitado com a escolta armada. Muitos comerciantes se mantêm com a vida de sacoleiro. Segundo a Receita Federal em Foz, atualmente, cerca de cem pessoas por dia atravessam a fronteira para o Paraguai em busca de mercadoria. Algumas vêm de longe e correm riscos nas estradas, inclusive de roubos. Por isso, muitas empresas de ônibus que levam e trazem os sacoleiros passaram a contratar um serviço de escolta armada, para evitar se tornarem alvo de bandidos. Como funciona o serviço de escolta
Continue

Legislação aplicada sobre a atividade dos vigilantes

Conhecimento essencial para os vigilantes, a legislação aplicada aborda desde direitos e deveres básicos do cidadão, até crimes ambientais Toda profissão demanda conhecimentos específicos da área, para que o trabalhador tenha uma boa atuação. Com vigilantes não é diferente. Já que trabalham com a segurança de terceiros e de patrimônios, precisam aprender como agir em situações de perigo e como manusear uma arma de fogo. Além disso, o conhecimento da legislação aplicada em sua atuação é fundamental para que sejam orientados em determinados casos. O que é preciso para ser vigilante? Para ingressar na carreira de vigilante, é preciso atender
Continue

Atuação de vigilantes possui várias vertentes

Com especializações, a atuação de vigilantes fica ampla e deixa o currículo mais qualificado Hoje em dia, cada vez mais estabelecimentos de comércio, condomínios, fábricas e até ruas estão buscando a sua garantia de segurança em profissionais especializados terceirizados. Com diversas situações de necessidade de proteção, a atuação de vigilantes permite que o profissional atue em uma área onde encontre maior afinidade. Tipos de atuação de vigilantes Pessoas que desejam trabalhar com a segurança de terceiros precisam estudar para se qualificar. Aí surge a dúvida: Qual área seguir? A atuação de vigilantes oferece um bom número de opções para os
Continue

Reciclagem de vigilantes é obrigatória para profissão

Decretada por lei, a reciclagem de vigilantes deve ser feita a cada dois anos para relembrar e atualizar os ensinamentos A cada ano, cresce a procura e contratação de profissionais da segurança. Em 2016, houve um aumento de 14% em casos de roubo em Curitiba, o que leva todos a investir mais em se proteger. Mas, como sempre, é preciso qualidade no serviço, o que é reforçado com a reciclagem de vigilantes. Em novembro de 1983, foi decretada a Lei nº 7.102, que regulamenta os direitos e deveres de profissionais da área da segurança e sua atuação em estabelecimentos. Nela,
Continue

Certidões negativas são exigidas para carreira de vigilante

Para o Supremo Tribunal Federal, mesmo sem antecedente criminal, certidões negativas devem ser apresentadas para garantir aptidão Pessoas que tenham interesse em trabalhar na área da segurança, seja como policial ou como vigilante de empresas privadas, não podem possuir antecedentes criminais, conforme consta no inciso VI do artigo 16 da Lei 7.102/1983. Em 2003 foi sancionada a Lei 10.826/2003 que, em seu artigo 4º, determina a comprovação de aptidão para o porte de arma, como a apresentação de certidões negativas, que comprovam que não há processos criminais em andamento. O que são certidões negativas? Certidões negativas de débitos são documentos
Continue

Krav Maga aumenta habilidades de vigilantes para defesa pessoal

Sendo a única luta reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal, o Krav Maga trabalha com rapidez e força do oponente. Vigilantes e profissionais da área da segurança precisam garantir sua própria segurança para poder proteger terceiros. Portanto, é imprescindível o conhecimento de artes marciais e de defesa pessoal, como é o caso do Krav Maga. Surgida nos anos 40, em Israel, a luta possui como filosofia o uso dos pontos fortes do próprio corpo para neutralizar ataques de um agressor, usando a força do mesmo para os contra-ataques, atingindo seus pontos fracos. História do Krav Maga A primeira metade
Continue

Código Quebec facilita a comunicação entre vigilantes

Prático, o Código Quebec deve ser muito bem estudado para evitar erros de comunicação É muito comum ouvir códigos com letras e números saindo do rádio comunicador de um vigilante ou segurança. Com vários significados, é preciso estudar muito para decorar para que cada sigla serve. Padronizado, esse código é usado internacionalmente e é chamado de Código Q, ou Código Quebec. História do Código Quebec Desenvolvido por volta de 1909, pelos britânicos, o Código Quebec facilitou a comunicação entre os operadores de rádios marítimos, que costumavam ter seus próprios códigos e, então, não se entendiam. Por isso, foi rapidamente adotado
Continue

Aikidô garante defesa pessoal sem o uso de violência

Vigilantes e profissionais de segurança privada se tornam mais qualificados com conhecimento de Aikidô A prática de artes marciais como defesa pessoal é muito comum. Além de se classificarem como um excelente exercício físico e melhorar a autoconfiança em relação à segurança, essas artes trabalham muito a disciplina e a mente de quem pratica. Sendo uma arte que não necessita de ação com violência ou força, o Aikidô é um exemplo disso. Conhecendo mais o Aikidô Fundado no Japão, após a Segunda Guerra Mundial, o Akidô foi considerado uma arte de paz por seu “grande mestre” (O’sensei) criador, Morihei Ueshiba,
Continue

Mira e pontaria: dicas importantes para o uso correto da arma

Vigilantes e seguranças necessitam do porte de armas de fogo e a capacitação garante aprendizado sobre mira e pontaria O porte de arma de fogo é proibido em todo o território brasileiro, exceto em casos determinados pelo artigo sexto da Lei 10.826/03. Para garantir a segurança alheia, os profissionais da área necessitam adquirir a sua própria e, de acordo com o artigo 117 da Portaria 387/06 do Departamento da Polícia Federal (DPF), o porte de arma de fogo é de seu direito. Sendo assim, seu dever é se capacitar para utilizá-la, como aprender mira e pontaria. Quando se aprende a
Continue

Vigilantes em Curitiba estão com mais oportunidades no mercado

Moradores se sentem mais seguros contratando vigilantes em Curitiba Crimes contra pessoas e contra patrimônios são muito comuns em cidades grandes. No primeiro semestre deste ano, em comparação a 2015, houve um aumento de 14% nos casos de roubo na capital paranaense, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (SESP-PR). Por isso, está crescendo a procura por vigilantes em Curitiba. As pessoas estão cada vez mais dispostas a gastar com sua segurança e, de acordo com a SESP-PR, a média é de um roubo a cada 15 minutos na capital, envolvendo, normalmente, residências,
Continue