Primeiros socorros: como agir segundo o Manual do Vigilante

O vigilante deve conhecer os procedimentos para prestar os primeiros socorros sempre que necessário.

De acordo com o Manual do Vigilante, Primeiros Socorros é o atendimento imediato e provisório dado a alguém que sofre um acidente ou enfermidade prevista.

Como a rotina de trabalho dos vigilantes envolve intenso contato com o público, e não raro envolvimento em situações de risco, estes profissionais precisam dominar as técnicas.

Geralmente os primeiros socorros são realizados no local do acidente, até a chegada de um profissional especializado ou a remoção da vítima para um hospital.

Para isso, o vigilante deve obedecer princípios gerais de conduta. Há uma série de medidas aplicáveis, entre elas:

TOMAR CONTA DO CASO

O vigilante precisa agir com rapidez, mas sem precipitação. Deve-se verificar a sua segurança, a segurança da vítima e do local, fazendo um isolamento se necessário.

EXAME DO ACIDENTADO

Sabendo a causa do acidente é possível saber a lesão produzida. Se o acidentado caiu de certa altura ou foi atropelado, por exemplo, devemos buscar fraturas. É conveniente um breve exame da vítima para identificar lesões importantes.

BUSCAR SOCORRO

Se a vítima estiver em condições, a melhor alternativa é transportá-la com todo o cuidado para um hospital ou clínica. Porém, se houver riscos no transporte, é melhor chamar uma ambulância de resgate do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

PRINCÍPIOS BÁSICOS PARA SALVAR VIDAS

Ao prestar os primeiros socorros, o vigilante deve usar o bom senso e discrição, atendendo o mais urgente em primeiro lugar, pensando na vida do acidentado. É preciso reconhecer suas limitações, não praticando ações próprias de médicos.

Os princípios básicos para salvar vidas são:

  • Deter a hemorragia;
  • Imobilizar fraturas;
  • Evitar ou tratar o estado de choque;
  • Ministrar a ressuscitação cárdio-pulmonar.

MANUAL DO VIGILANTE

O Manual do Vigilante foi desenvolvido pela Associação Brasileira dos Cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Vigilantes (ABCFAV), com a colaboração da Polícia Federal.

De acordo com a Portaria nº 3.233/2012-DG/PF, o vigilante formado deverá voltar compulsoriamente à sala de aula a cada 2 anos, não definindo qual curso de extensão ou reciclagem irá realizar.

CONHEÇA A HUNTER’S

A Hunter’s é uma escola que treina e forma profissionais com a certeza de uma preparação qualificada para atuar na área de segurança. 

Somos especializados na formação e reciclagem de profissionais e ofertamos diversos cursos voltados para a proteção de patrimônios e indivíduos, aliados a expertise de mais de 19 anos na área.

 

Conheça nossos cursos:

http://www.escolahunters.com.br/cursos/

Fontes:

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/seguranca-privada/legislacao-normas-e-orientacoes/manual-do-vigilante/manual-do-vigilante/manual_vigilante.zip/view