Criminalística: Noções de criminalística do Manual do Vigilante.

O papel do vigilante é fundamental na criminalística, preservando o local do crime até a chegada da polícia.

De acordo com o Manual do Vigilante, criminalística é o estudo da investigação criminal, a ciência que objetiva o esclarecimento dos casos criminais.

O levantamento do local do delito, a colheita de provas e as perícias respectivas são as principais atribuições da criminalística.

Ao contrário da criminologia, que estuda as razões que levaram um indivíduo a cometer um crime, a criminalística se dedica a estudar o crime depois de praticado.

A coleta de provas faz parte da investigação, que será encaminhada à Justiça para o julgamento e sentença do crime.

Existe uma máxima que diz que “Não existe crime perfeito, existe crime mal investigado”. E a preservação do local do crime é fundamental para sua resolução.

Por isso o vigilante tem um papel fundamental ao chegar ao local do crime, seja um homicídio, um roubo, sequestro ou evento do gênero. Ele deve estar preparado para preservar o local, mantendo intactos os vestígios até a chegada da perícia policial.

O PAPEL DO VIGILANTE NO LOCAL DO CRIME

A atividade de segurança privada é complementar à segurança pública. Por consequência, o vigilante deve atuar imediatamente ao chegar ao local do crime, até a chegada da polícia.

A lista de providências que um vigilante deve tomar é a seguinte:

  1. Salvar vidas;
  2. Deter as partes envolvidas;
  3. Acionar a polícia;
  4. Comunicar ao supervisor imediato (Empresa de Segurança);
  5. Proteger os vestígios que poderão desaparecer;
  6. Não deixar que pessoas não autorizadas entrem no local;
  7. Não mexer nos instrumentos do crime, principalmente armas. Caso seja obrigado a recolhê-los, usar uma luva e guardar em saco plástico limpo ou local que não altere os vestígios;
  8. Isolar o local do crime;
  9. Arrolar testemunhas;
  10. Coletar provas que estão fora do perímetro de isolamento e que podem desaparecer antes da chegada da polícia técnica;
  11. Observar e descrever pessoas, armas, veículos, coisas, área, locais específicos, bem como reconstituir mentalmente a ocorrência;
  12. Elaborar o relatório.

MANUAL DO VIGILANTE

O Manual do Vigilante foi desenvolvido pela Associação Brasileira dos Cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Vigilantes (ABCFAV), com a colaboração da Polícia Federal.

De acordo com a Portaria nº 3.233/2012-DG/PF, o vigilante formado deverá voltar compulsoriamente à sala de aula a cada 2 anos, não definindo qual curso de extensão ou reciclagem irá realizar.

CURSOS DE FORMAÇÃO E EXTENSÃO DA ESCOLA HUNTER´S

Os cursos da Escola Hunter´s proporcionam ao aluno conhecimento e habilidades que o tornam capaz de exercer a profissão com excelência.

São ensinadas técnicas, habilidades e atitudes essenciais para garantir a integridade do patrimônio e das pessoas que nele circulam.

Saiba mais aqui e faça sua matrícula!

WhatsApp: (41) 99650-4344

Fontes:

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/seguranca-privada/legislacao-normas-e-orientacoes/manual-do-vigilante/manual-do-vigilante/manual_vigilante.zip/view