Código Q: Conheça mais sobre o código de abreviações utilizado pelos vigilantes.

O código Q é uma regra que deve ser observada na comunicação por rádio.

Você conhece o código Q?

Muito provavelmente já ouviu algum vigilante falando QAP ao se comunicar por rádio. Mas você sabe o que isso significa?

De acordo com o Manual do Vigilante, existem regras a serem observadas na comunicação por rádio. E uma delas é ocupar a frequência ou canal pelo menor tempo possível. Para isso o código Q é utilizado, abreviando as transmissões em mensagens claras e diretas.

ONDE SURGIU O CÓDIGO Q

O código Q foi criado pelo governo britânico, por volta de 1909. Originalmente desenvolvido para facilitar a comunicação entre operadores de rádios marítimos que falavam línguas diferentes, foi logo adotado internacionalmente.

Quando entrou em vigor, em 01 de julho de 1913, o código Q continha um total de quarenta e cinco códigos na lista de abreviações para serem usadas na radiocomunicação.

Conheça alguns dos códigos mais utilizados pelos vigilantes:

QAP: na escuta

QAR: abandonar a escuta

QRA: nome do operador

MANUAL DO VIGILANTE

O Manual do Vigilante foi desenvolvido pela Associação Brasileira dos Cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Vigilantes (ABCFAV), com a colaboração da Polícia Federal.

De acordo com a Portaria nº 3.233/2012-DG/PF, o vigilante formado deverá voltar compulsoriamente à sala de aula a cada 2 anos, não definindo qual curso de extensão ou reciclagem irá realizar.

CURSOS DE FORMAÇÃO E EXTENSÃO DA ESCOLA HUNTER´S

Os cursos da Escola Hunter´s proporcionam ao aluno conhecimento e habilidades que o tornam capaz de exercer a profissão com excelência.

São ensinadas técnicas, habilidades e atitudes essenciais para garantir a integridade do patrimônio e das pessoas que nele circulam.

Saiba mais aqui e faça sua matrícula!

WhatsApp: (41) 99650-4344

Fontes:

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/seguranca-privada/legislacao-normas-e-orientacoes/manual-do-vigilante/manual-do-vigilante/manual_vigilante.zip/view