Armas não-letais: quais podem ser usadas pelos vigilantes?

Os vigilantes devem contar com armas não-letais como opção em algumas situações de risco. Você sabe quais as armas não-letais que podem ser usadas por profissionais de segurança? Os recentes ataques na escola em Suzano e nas mesquitas na Nova Zelândia, e a intenção do governo em facilitar a posse de armas no Brasil trazem à tona a polêmica do armamento. Mas existem outras opções de armas que podem ser usadas por vigilantes para conter ameaças, além das armas de fogo. Uma portaria do Ministério da Justiça e da Secretaria de Direitos Humanos estabelece que cada agente de segurança deve
Continue

Educação física e sua importância para o trabalho do vigilante

A prática de educação física é fundamental para o desempenho da atividade de vigilante. A educação física é tão importante para os profissionais da área de segurança que o tema ocupa quase 10 páginas do Manual do Vigilante. Alimentação adequada e a prática de exercícios são importantes para todo mundo. Mas algumas profissões exigem mais educação física que outras, e a de vigilante é uma delas. O profissional da área de segurança precisa estar com a saúde em dia para tomar decisões rápidas e eficientes quando preciso. E isso exige um grande esforço, tanto físico quanto mental.   Confira os
Continue

Vigilante: dicas e sugestões para o primeiro emprego.

Se você está pensando em atuar como vigilante, precisa ler esse post. Está pensando em conseguir um emprego de vigilante? Então esse post é pra você! Com a retomada da economia, as empresas estão voltando a contratar e o índice de desemprego tende a diminuir nesse ano. Por outro lado, a violência vem aumentando nas grandes cidades, e o atual momento de polarização política e social que vivemos faz com que empresas se preocupem ainda mais com a segurança de seu patrimônio e funcionários. Todos estes fatores contribuem para um crescimento de oportunidades de emprego para o vigilante. Afinal, o
Continue

Criminalística: Noções de criminalística do Manual do Vigilante.

O papel do vigilante é fundamental na criminalística, preservando o local do crime até a chegada da polícia. De acordo com o Manual do Vigilante, criminalística é o estudo da investigação criminal, a ciência que objetiva o esclarecimento dos casos criminais. O levantamento do local do delito, a colheita de provas e as perícias respectivas são as principais atribuições da criminalística. Ao contrário da criminologia, que estuda as razões que levaram um indivíduo a cometer um crime, a criminalística se dedica a estudar o crime depois de praticado. A coleta de provas faz parte da investigação, que será encaminhada à
Continue

Porte de arma: como funciona hoje no Brasil.

Entenda as diferenças entre posse e porte de arma, e como funciona a legislação no país. Você sabe a diferença entre posse e porte de arma de fogo? Nesta semana o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto que facilita a posse de armas no Brasil. Mas muitas pessoas ainda confundem a posse com o porte de arma, e sempre que esse assunto vem à tona gera muita polêmica. MAS QUAL A DIFERENÇA? POSSE DE ARMA A posse de arma é a permissão para uma pessoa ter uma arma de fogo registrada em seu nome. Ela deve ficar somente na residência
Continue

Gerenciamento de crises na segurança: Como lidar?

Saiba mais sobre o gerenciamento de crises na segurança e o papel do vigilante nas empresas. De acordo com o Manual do Vigilante, o gerenciamento de crises na segurança é: “O processo eficaz de se identificar, obter e aplicar os recursos estratégicos adequados para a solução da crise, sejam medidas de antecipação, prevenção e/ou resolução, a fim de assegurar o completo restabelecimento da ordem pública e da normalidade da situação”. Os principais objetivos do gerenciamento de crises são de aplicar a lei e preservar a vida, que é o bem jurídico de maior valor e principal alvo de proteção. No
Continue

Vigilância: tendências do setor para os próximos anos.

Conheça algumas das tendências que farão a diferença na área de vigilância em um futuro próximo. A IFSEC International 2018, que aconteceu recentemente em Londres, trouxe as principais tendências do setor de vigilância para os próximos anos. A principal feira de segurança da Europa contou com mais de 600 expositores e 27 mil profissionais do segmento. Confira algumas das principais tendências em vigilância: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL EM TODOS OS LUGARES A Inteligência Artificial esteve presente em quase todos os stands da feira. Com a evolução dos algoritmos e o machine learning, as máquinas passam a ser treinadas para reconhecer padrões e
Continue

Sistema de Alarme: Entenda como funciona.

Conheça um pouco mais sobre o sistema de alarme e suas finalidades. De acordo com o Manual do Vigilante, um sistema de alarme é um sistema de segurança eletrônica com o objetivo de proteger o patrimônio. Além dos equipamentos e sensores, o sistema de alarme pode estar integrado à uma central de monitoramento, que garante muito mais segurança aos usuários. Além do alerta sonoro, o monitoramento permite a ação rápida dos vigilantes em casos de ameaças. Confira os principais equipamentos que podem ser utilizados em um sistema de alarme: – Sensor Infravermelho – Sensor Magnético – Cerca Elétrica – Botões
Continue

Controle de acesso não dispensa a presença de um bom porteiro.

Entenda as diferenças entre o controle de acesso e o serviço de portaria. Você sabe a diferença entre as funções de controle de acesso e de portaria? Muita gente confunde as 2 atividades, e acaba chamando os 2 profissionais de porteiro, mas na prática existem várias diferenças entre as 2 funções. Confira abaixo a descrição e responsabilidades de cada atividade e não fique mais na dúvida: PORTARIA O porteiro (diurno ou noturno) é o profissional que executa e é responsável pelos serviços de portaria, tais como: – Receber e distribuir a correspondência destinada aos condôminos ou inquilinos; – Conhecer todas
Continue

Código Q: Conheça mais sobre o código de abreviações utilizado pelos vigilantes.

O código Q é uma regra que deve ser observada na comunicação por rádio. Você conhece o código Q? Muito provavelmente já ouviu algum vigilante falando QAP ao se comunicar por rádio. Mas você sabe o que isso significa? De acordo com o Manual do Vigilante, existem regras a serem observadas na comunicação por rádio. E uma delas é ocupar a frequência ou canal pelo menor tempo possível. Para isso o código Q é utilizado, abreviando as transmissões em mensagens claras e diretas. ONDE SURGIU O CÓDIGO Q O código Q foi criado pelo governo britânico, por volta de 1909.
Continue